Menu

Planetas do Sistema Solar

Vênus, planeta gêmeo da Terra

Vênus, planeta gêmeo da Terra

Vênus é o segundo planeta do Sol em nosso sistema solar. É frequentemente chamado de “gémeo da Terra” devido ao seu tamanho e composição semelhantes, embora apresente condições extremas que contrastam drasticamente com as do nosso planeta.

Neste planeta, os dias são mais longos que os anos.

Características gerais

Vênus tem um diâmetro de aproximadamente 12.104 quilômetros, apenas um pouco menor que o diâmetro da Terra, de 12.742 quilômetros. Sua massa é de aproximadamente 82% da massa da Terra, o que também reforça a comparação com o nosso planeta.

No entanto, é aqui que as semelhanças terminam. A atmosfera de Vénus é extremamente densa e tóxica e é composta principalmente por dióxido de carbono (96,5%) e espessas nuvens de ácido sulfúrico.

Posição no Sistema Solar

Segundo planeta a partir do Sol

Diâmetro

Aproximadamente 12,104 km

Tempo

4,87 × 10 ^ 24 kg (82% da massa da Terra)

Gravidade

8,87 m/s² (90% da gravidade da Terra)

Rotação (dia sideral)

243 dias terrestres, em direção retrógrada (gira na direção oposta à maioria dos planetas)

Tradução (órbita ao redor do Sol)

225 dias terrestres

Duração do dia solar

117 dias terrestres

Temperatura da superfície

Aproximadamente 465 °C

Pressão atmosférica

Aproximadamente 92 vezes a pressão atmosférica da Terra

Atmosfera

Composto principalmente por dióxido de carbono (96,5%) e nuvens de ácido sulfúrico

Superfície

Cheio de planícies vulcânicas, montanhas e crateras; mapeado principalmente por radar devido à sua atmosfera densa

Campo magnético

Praticamente inexistente em comparação com a Terra

ventos atmosféricos

Acelera até 360 km/h na alta atmosfera

Exploração espacial

Visitado por missões como as sondas Venera (União Soviética), Pioneer Venus e Magellan (NASA) e futuras missões como DAVINCI+, VERITAS (NASA) e EnVision (ESA)

Importância científica

Estudos sobre efeito estufa, evolução planetária e dinâmica atmosférica

Rotação e tradução

Um dos aspectos mais surpreendentes de Vênus é a sua rotação. Ele gira em torno de seu eixo na direção retrógrada, ou seja, na direção oposta à da maioria dos planetas do sistema solar, incluindo a Terra.

Um dia em Vénus (o tempo que leva para rodar uma vez sobre o seu eixo) equivale a 243 dias terrestres, e fá-lo mais lentamente do que o seu próprio período orbital em torno do Sol, que é de cerca de 225 dias terrestres. Isso significa que em Vênus um dia dura mais que um ano.

A velocidade linear de Vênus em sua órbita ao redor do Sol é de aproximadamente 34.974 km/h. Isto significa que Vénus se move a alta velocidade ao longo da sua trajectória elíptica em torno do Sol. Esta alta velocidade é uma consequência da sua proximidade relativa ao Sol, uma vez que planetas mais próximos tendem a orbitar mais rapidamente devido à intensa atracção gravitacional.

Por outro lado, a velocidade angular de Vênus é de aproximadamente 3,23 × 10⁻⁷ radianos por segundo. Apesar de sua rápida velocidade linear, a grande distância percorrida ao redor do Sol torna sua velocidade angular relativamente baixa.

Temperatura e pressão

Vênus é o planeta mais quente do sistema solar, com temperaturas superficiais chegando a 465 graus Celsius.

Esta temperatura extrema deve-se a um efeito de estufa descontrolado: a densa atmosfera de dióxido de carbono retém o calor do Sol, impedindo que a radiação solar que reflete na sua superfície escape para o espaço.

Além disso, a pressão atmosférica na superfície de Vénus é cerca de 92 vezes maior do que a da Terra, comparável à pressão encontrada a 900 metros debaixo de água na Terra.

Superfície e geologia

Crateras de VênusA superfície de Vênus é relativamente jovem, geologicamente falando, com vastas planícies vulcânicas e grandes montanhas.

Imagens de radar obtidas por missões como a Magalhães da NASA revelaram a presença de numerosos vulcões, muitos dos quais parecem ter estado activos em tempos geológicos recentes.

No entanto, não há evidência direta da atividade vulcânica atual. Planícies de lava, crateras de impacto e características tectônicas indicam um planeta dinâmico, embora as placas tectônicas não sejam observadas como na Terra.

Atmosfera e clima

A atmosfera de Vênus é densa e opaca, tornando a superfície invisível à luz visível do espaço. No entanto, observações em outros comprimentos de onda, como o radar, tornaram possível mapear sua superfície.

Nuvens de ácido sulfúrico na atmosfera superior de Vênus refletem a luz do Sol, tornando-o o objeto mais brilhante no céu noturno depois da Lua.

Os ventos nas camadas superiores da atmosfera de Vénus são extremamente rápidos, atingindo velocidades de até 360 quilómetros por hora. Esses ventos circulam ao redor do planeta em apenas quatro dias terrestres, contrastando com a lenta rotação do próprio planeta.

Exploração de Vênus

Vênus tem sido objeto de interesse e exploração desde os primeiros dias da era espacial.

A União Soviética foi a primeira a enviar uma sonda a Vénus, com o programa Venera, que realizou vários feitos notáveis, incluindo a primeira aterragem suave na superfície de outro planeta (Venera 7 em 1970) e as primeiras imagens da superfície (Venera 9 em 1975).

A NASA também contribuiu significativamente para o estudo de Vênus com missões como Pioneer Venus e Magellan, que forneceram mapas detalhados da superfície do planeta.

Por que é chamado de Vênus?

Vênus deve seu nome à deusa romana do amor e da beleza. Esta nomenclatura remonta à antiguidade, quando os romanos, seguindo a tradição dos gregos, começaram a associar os planetas visíveis às suas divindades mais importantes. Os gregos chamaram o planeta de Afrodite, em homenagem à deusa do amor e da beleza, e os romanos adotaram esse nome, reduzindo-o a Vênus.

O planeta Vênus é um dos objetos mais brilhantes do céu noturno, superado apenas em brilho pela Lua. Seu intenso brilho e visibilidade tanto ao amanhecer quanto ao anoitecer provavelmente influenciaram sua associação com a divindade que representa a beleza e o amor. 

Autor:
Data de publicació: 17 de junho de 2024
Última revisió: 17 de junho de 2024